Angola: os segredos das empresas de construão chinesas

10436170_354733418018936_6568978451841372221_n

Angola: os segredos das empresas de construão chinesas
Por: Prof. N’gola Kiluange
* Artigo escrito em 30 de Agosto de 2014!

o Presidente da República , através do despacho presidencial 154/14, de 11 de agosto, outorgou um contrato a empresa chinesa China Machinery Engineering Corporation (CMEC) –para construir a central de ciclo combinado do Soyo, na província angolana do Zaire, revelou à Lusa.

A mesma fonte indica ainda que o contrato vai custar cerca de 985,2 milhões de dólares (742 milhões de euros) e “será celebrado, segundo esta autorização presidencial, entre o Ministério da Energia e Águas e a empresa chinesa China Machinery Engineering Corporation (CMEC).”

A maior preocupação aqui é a teimosia de José Eduardo dos Santos em continuar a insistir na concessão de contratos não meritórios às empresas chinesas – sem concurso público!

Consta por exemplo que 99% dessas empresas estão filiadas direta ou indiretamente ao “The 88 Queensway Group”, cujo proprietário se desconhece, ou presumindo-se ser Xu Jinghua.

Xu Jinghua ( ou Sam Pa),no entanto, ex- representante do serviço secreto chinês em Angola de 1985 a 2002 e antigo colega de estudos de Dos Santos numa das ex-academias militar da URSS – tem recebido fabulosos contratos para as suas seguintes companhias de construção :China Steel 20 (Zhongtie 20), Guangxi Construction and Engineering, Guangxi Water and Electric, Sichuan Nanchong, Sichuan Uingshan, Fuikan Ningde, Jinghend Internacional,etc.

O maior perigo em tudo isso é que essas empresas chinesas, por além de não possuírem gabarito profissional internacional,tecnologia moderna, etc., não há nenhuma instituição independente ou mesmo estatal angolana que inspeciona os seus trabalhos com rigorosidade.

Muitas das suas obras são feitas às pressas para satisfazer os interesses políticos subalternos e financeiros de José Eduardo dos Santos e seus comparsas mais directos!!!

Recentemente, numa entrevista concedida a Voz da América Rafael Morais da SOS Habitat demonstrou-se preocupado com os padrões de construções de companhias chinesas em Angola:“Temos a experiência do hospital de Luanda, temos a experiência do palácio da justiça em Benguela do qual as pessoas tiveram que ser retiradas, temos informações de problemas no Huambo com a Universidade José Eduardo dos Santos onde segundo informação já há problemas de fissuras.”

E as maldições imperdoáveis em tudo isso é que muitas dessas companhias são apenas criadas para garantir o financiamento direto chinês…através da hipoteca dos nossos recursos minerais e terras aráveis…

Aliás foi precisamente isso que aconteceu com a China Sonangol Holding Limited fundada em 2004… Eduardo dos Santos e Xu Jinghua criam a empresa não só para a partilha dos seus respectivos interesses financeiros, mas também para garantir investimento direto chinês –assegurado com o fornecimento regular do nosso petróleo à China!

Contudo, num artigo de investigação intitulado “Financiamento enrola projecto de energia” (Funding stalls power project), o periódico The Herald do Zimbabwe acusa a China Machinery Engineering Corporation (CMEC) de não ter conseguido fundos 8 meses depois de ganhar o contracto.

Como a CMEC, várias empresas chinesas de construção operantes em Angola ou não dispõem de capital inicial para o financiamento de projectos previamente outorgados pelo Governo o u têm dificuldades em terminar cabalmente os seus contratos.

 

A China International Fund Limited (companhia pertencente a Xu Jinghua)… é um autêntico fiasco dos negócios obscuros da construção chinesa em Angola. Essa companhia estava encarregue de construir o novo Aeroporto Internacional da nossa capital depois de realizados trabalhos de nivelamento,os desentendimentos financeiros entre o governo e essa empresa chinesa causaram muitos transtornos ao projecto – a primeira fase da construção deveria estar concluída ainda em 2012 e foi planeado operacional em 2015/2016, de acordo com a Wikipédia.

 

Com a adulteração deliberada de todos os dados estatísticos da compra e venda do nosso petróleo e a forma de gestão mafiosa dos lucros provenientes da exploração do nosso crude nacional –ninguém poderá jamais saber de verdade a magnitude do impacto que o açambarcamento desenfreado do nosso erário público virá ter na segurança social das gerações vindouras!!!

 

Ilusões à parte, ou enveredamos por uma realidade objetiva na busca de um consenso comum para os nossos respectivos interesses… ou acabamos por caminhar rumo ao estreitamento do Inferno.

 

Seria melhor o Presidente da República demitir-se do cargo, submetendo-se à vontade do povo para poder participar no processo de democratização angolano como um cidadão comum. Agindo dessa forma, Dos Santos estaria a contribuir enormemente para a reconciliação nacional e afastar o espectro da guerra que a cada dia vai-se tornando inevitável.


ma fonte indica ainda que o contrato vai custar cerca de 985,2 milhões de dólares (742 milhões de euros) e “será celebrado, segundo esta autorização presidencial, entre o Ministério da Energia e Águas e a empresa chinesa China Machinery Engineering Corporation (CMEC).”

A maior preocupação aqui é a teimosia de José Eduardo dos Santos em continuar a insistir na concessão de contratos não meritórios às empresas chinesas – sem algum concurso público!

Consta por exemplo que 99% dessas empresas estão filiadas directa ou indirectamente ao “The 88 Queensway Group”, cujo proprietário se desconhece, ou presumindo-se ser Xu Jinghua.

Xu Jinghua ( ou Sam Pa),no entanto, ex- representante do serviço secreto chinês em Angola de 1985 à 2002 e antigo colega de estudos de Dos Santos numa das ex-academias militar da URSS – tem recebido fabulosos contratos para as suas seguintes companhias de construção … China Steel 20 (Zhongtie 20), Guangxi Construction and Engineering, Guangxi Water and Electric, Sichuan Nanchong, Sichuan Uingshan, Fuikan Ningde, Jinghend Internacional,etc.

O maior perigo em tudo isso é que essas empresas chinesas, por além de não possuirem gabarito profissional internacional,tecnologia moderna, etc., não há alguma instituição independente ou mesmo estatal angolana que inspeciona os seus trabalhos com rigorosidade …

Muitas das suas obras são feitas às pressas para satisfizerem os interesses políticos subalternos e financeiros de José Eduardo dos Santos e seus comparsas mais directos!!!

Recentemente, numa entrevista concedida a Voz da América Rafael Morais da SOS Habitat demonstrou-se preocupado com os padrões de construções de companhias chinesas em Angola:“Temos a experiência do hospital de Luanda, temos a experiência do palácio da justiça em Benguela do qual as pessoas tiveram que ser retiradas, temos informações de problemas no Huambo com a Universidade José Eduardo dos Santos onde segundo informação já há problemas de fissuras.”

E as maldições imperdoáveis em tudo isso é que muitas dessas companhias são apenas criadas para garantir o financiamento directo chinês…através da hipoteca dos nossos recursos minerais e terras aráveis…

Aliás foi precisamente isso que aconteceu com a China Sonangol Holding Limited fundada em 2004… Eduardo dos Santos e Xu Jinghua criam a empresa não só para a partilha dos seus respectivos interesses financeiros, mas também para garantir investimento direto chinês –assegurado com o fornecimento regular do nosso petróleo à China!

Contudo, num artigo de investigação intitulado “Financiamento enrola projecto de energia” (Funding stalls power project), o periódico The Herald do Zimbabwe acusa a China Machinery Engineering Corporation (CMEC) de não ter conseguido fundos 8 meses depois de ganhar o contracto.

Como a CMEC, várias empresas chinesas de construção… operantes em Angola… ou não dispõem de capital inicial para o financiamento de projectos previamente outorgados pelo Governo …ou têm dificuldades em terminar cabalmente os seus contractos…

A China International Fund Limited (companhia pertencente a Xu Jinghua)… é um autêntico fiasco dos negócios obscuros da construção chinesa em Angola…
Essa companhia estava encarregue de construir o novo Aeroporto Internacional da nossa capital … depois de realizados trabalhos de nivelamento… os desentendimentos financeiros entre o governo e essa empresa chinesa causaram muitos transtornos ao projecto – a primeira fase da construção deveria estar concluída ainda em 2012 e foi planeado operacional em 2015/2016, de acordo com a Wikipédia.

Com a adulteração deliberada de todos os dados estatísticos da compra e venda do nosso petróleo…. e a forma de gestão mafiosa dos lucros provenientes da exploração do nosso crude nacional –ninguém poderá jamais saber de verdade a magnitude do impacto que o açambarcamento desenfreado do nosso erário público virá ter na segurança social das gerações vindouras!!!

Ilusões a parte, ou enveredamos por uma realidade objectiva na busca de um consenso comum para os nossos respectivos interesses… ou acabmos por caminhar rumo ao estreitamento do Inferno…

Seria melhor o Presidente da República demitir-se do cargo, submetendo-se à vontade do povo para poder participar no processo de democratização angolano como um cidadão comum… Agindo dessa forma, Dos Santos estaria a contribuir enormente para a reconciliação nacional e afastar o espectro da guerra que a cada dia vai-se tornando inevitável.


English version:

Angola: A look at the secrets of Chinese construction companies

According to Lusa, the President of the Republic awarded a contract to China Machinery Engineering Corporation (CMEC) to build the combined cycle plant of Soyo in the Angolan province of Zaire through presidential order 154/August 14.

Additionally, this source indicates that the contract will cost around $985.2 million (742 million euros) and will be signed between the Ministry of Energy and Water and the Chinese company China Machinery Engineering Corporation (CMEC).”

The biggest concern is José Eduardo dos Santos’ insistence on awarding unmeritorious contracts to Chinese companies without a public tender!

A recent report indicates that 99% of these companies are directly or indirectly related to “The 88 Queensway Group,” whose owner is unknown or assumed to be Xu Jinghua.

A former representative of the Chinese secret service in Angola from 1985 to 2002 and former study buddy of Dos Santos at a former USSR military academy, Xu Jinghua (or Sam Pa), has won fabulous contracts for the following construction companies: Guangxi Construction and Engineering, Guangxi Water and Electric, Sichuan Nanchong, Sichuan Uingshan, Fuikan Ningde, Jinghend International.

Moreover, in addition to not having international professional standards or modern technology, both Chinese companies are not inspected rigorously by any independent or even Angolan state institution. Most of their work is hurriedly completed to satisfy the financial and political interests of José Eduardo dos Santos and his closest cronies!!!

Rafael Morais, a member of SOS Habitat, expressed concern about the building standards of Chinese contractors in Angola in an interview given to Voz da América recently: “We have experience with the hospital in Luanda, we have experience with the palace of justice in Benguela from which people had to be removed, and we have been informed about cracks in Huambo’s University José Eduardo dos Santos, based on information we’ve received.”

It is a terrible curse that many of these companies are set up to secure Chinese funding by mortgaging our minerals and arable lands.

China Sonangol Holding Limited’s founding in 2004 was a perfect example of this. Eduardo dos Santos and Xu Jinghua set up the company to share their respective financial interests and to guarantee Chinese investment.

The Herald, the Zimbabwean newspaper, accuses China Machinery Engineering Corporation (CMEC) of failing to raise funds eight months after winning the contract in an investigative piece entitled “Funding stalls power project.”

Several Chinese construction companies operating in Angola, like CMEC, lack initial capital to finance previously awarded projects or are having difficulty completing them.

China International Fund Limited (Xu Jinghua’s company) is a genuine case of shady Chinese construction in Angola. In 2012, after leveling works had been completed, this Chinese company was in charge of building our capital’s new international airport. However, financial disagreements between the government and this company caused many disruptions to the project. In 2012, the first construction phase was supposed to be completed, and it was supposed to be operational by 2015/2016.

Mafia-like management of the profits from crude oil exploitation cannot be genuinely estimated given the deliberate tampering with all the statistics on the buying and selling of our oil and the intentional tampering with the statistics on the buying and selling of our oil.

In the quest for a consensus for our respective interests, we either embark on an objective reality or end up walking towards hell.

Prof. N’gola Kiluange
Wahington D.C
Prof.kiluangenyc@yahoo.com (Serafim de Oliveira)

Dados biográficos:
http://www.bloomberg.com/quote/1829:HK

Funding stalls power project


China’s China Machinery Engineering Corporation (CMEC) developing the …… company known as China International Fund (aka the 88 Queensway Group …
http://commodities.open.ac.uk/…/Chinese%20Construction%20Co… ( ANIP very important)
http://en.wikipedia.org/wiki/Sam_Pa
http://pt.wikipedia.org/w…/Aeroporto_Internacional_de_Angola

Author: angolatransparency

-Impulsionar os cidadãos angolanos a questionarem como o erário público é gerido e terem a capacidade de responsabilizar os seus maus gestores de acordo com os princípios estabelecidos na Constituição da República --Boost the Angolan citizens to question how the public money is managed and have the ability to blame their bad managers in accordance with the principles laid down in the Constitution of the Republic-------------- Prof. N'gola Kiluange (Serafim de Oliveira)

2 thoughts on “Angola: os segredos das empresas de construão chinesas”

Leave a Reply to angolatransparency Cancel reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d bloggers like this: