Angola: MPLA —Quem com ferros mata, com ferros morre!

Angola: MPLA —Quem com ferros mata, com ferros morre!

Washington D.C —Para compreendermos melhor os acontecimentos do 27 de Maio…é preciso termos em conta que a violência, a corrupção,as violações de direitos humanos, as formas de absolutismo político,o terror e o medo, a intimidação, os actos ditatoriais,a impunidade dos autores de actos, o conluio e a desonestidade —sempre fizeram parte do repertório do MPLA.

O partido reinante é um produto originário em resposta à violência, brutalidade e selvajaria incontrolada colonial…

E quando se apropria da governação do Estado em 11 de Novembro de 1975, opta por promover a violência repressiva, ditadura, uso indiscriminado e desproporcionado da força para se perpetuar no poder indefinitivamente…

Oferece também contratações simplificadas às constantes necessidades e obrigatoriedades da conivência política com grupos da criminalidade organizada nacional e internacional, interesses empresariais de angolanos ou estrangeiros,etc.

A forte apetência pelo enriquecimento ilícito, tráfico de drogas,corrupção,fraude e crime organizado tem não só fragilizado a coesão interna do partido governante, mas também torna impossível a sua capacidade de ser uma organização política humanamente «íntegra» e coerente —adversa a todas prácticas de violência e criminalidade.

———————————————————————————————————

Angola: MPLA — Those who live by the sword… get shot by those who don’t

To better understand the events of May 27th, we must take into account that violence, corruption, human rights violations, forms of political absolutism, terror and fear, intimidation, dictatorial acts, impunity for perpetrators, collusion, and dishonesty have always been part of the MPLA’s repertoire.

The reigning party is an originating product in response to colonial violence, brutality and unchecked savagery….

And when it appropriated the governance of the state on November 11, 1975, it chose to promote repressive violence, dictatorship, indiscriminate and disproportionate use of force to perpetuate itself in power indefinitely.

It also offers simplified contracting to the constant needs and obligations of political collusion with national and international organized crime groups, Angolan or foreign business interests, etc.

Illicit enrichment, drug trafficking, corruption, fraud, and organized crime have not only undermined the ruling party’s internal cohesion, but also rendered it incapable of maintaining human integrity and coherence -adverse to all practices of violence and criminality.

Angola:João Lourenço quer ir à Washington D.C a todo preço?

Angola:João Lourenço quer ir à Washington D.C a todo preço?

Washington D.C – Os acertos para uma visita oficial de João Lourenço à Washington D.C ,entre Setembro ou Outubro do corrente ano ( ou muito antes),  estão quase garantidos, a menos que um inconveniente de força maior impeça o anfitrião de cumprir com o “prometido”. Aqui joga um papel fundamental o segredo profissional do lobby, quer americano, espanhol ou portugues em socorro do regime angolano.  No entanto, resta saber o que realmente o líder do partido governante está a pôr na mesa para um encontro privado com Biden.

Is Mr. Lourenço determined to visit Washington, D.C., at all costs?

The arrangements for an official visit of João Lourenço to Washington D.C between September or October of this year ( or much earlier) is almost guaranteed, unless a force majeure inconvenience prevents the host to comply with the “promised”. Here plays a key role the professional secrecy of the lobby, whether American, Spanish or Portuguese in aid of the Angolan regime. However, it remains to be seen what the ruling party leader is really putting on the table for a private meeting with Biden.

Angola: competências humanas do casal Lourenço… uma frustração e uma carência… quanto nos tem custado!

Angola: competências humanas do casal Lourenço… uma frustração e uma carência… quanto nos tem custado!

Uma observação mais minuciosa, pontual e precisa pode indicar a falta de aptidão social básica, ou seja, insuficiências ao nível da qualidade de competências sociais e humanas do casal presidencial.

Em muitos dos casos, as suas respectivas ações públicas denotam a influência na tomada de decisões sobre assuntos mais importantes da vida — que um joga sobre o outro!

A sua convivência social, quer de forma mais estrita, exemplifica a preferência de convívio e sociabilidade. E daqui se pode avaliar, com toda a probabilidade, as competências humanas do casal Lourenço. Basta olhar para o elenco governativo para vermos isso.

Pergunta: quanto nos tem custado essa carência de competências humanas e que ameaças constitui à nossa prioridade política?

Angola: O General Miala vs. mãos cheias de sangue…era uma vez!

Angola: O General Miala vs. mãos cheias de sangue..era uma vez!

Washington D.C – Para continuar a agradar aos caprichos do “chefe”,Fernando Garcia Miala terá de encardir as suas mãos constantemente… 

E desde que cumpra plenamente as suas obrigações decorrentes das instruções do Presidente da República, ser-lhe-á permitido continuar a utilizar métodos de governação autoritários,intensificação das ameaças,forma odiosa de violência e chantagem política. 

Com um número considerável de informantes de contra-inteligência destacados principalmente no Ministério das Relações Exteriores, hoje não há algum operativo activo ou dormente em Washington D.C, Nova Iorque, Londres, Lisboa, Berlim, Paris, Bruxelas, etc., que não seja da esfera de influência de Miala. 

 Muitos dos seus males crónicos, indesejáveis e horríficos ainda são rotulados de “segredo de Estado”…

Terão de ser os seus próprios coetâneos ou pupilos de encontrar uma resolução extra-judicial para os seus litígios pendentes … ao estilo de ajuste de contas com o passado. 

Angola: General Miala vs. hands full of blood.. once upon a time!

Washington D.C – In order to continue to please the whims of the “boss”,Fernando Garcia Miala will have to constantly grill his hands…. 

And as long as he fully complies with his obligations under the instructions of the President of the Republic, he will be allowed to continue using authoritarian methods of governance, intensification of threats, hateful forms of violence and political blackmail.

With a considerable number of counter-intelligence informants stationed mainly in the Foreign Ministries, today there is no active or dormant operative in Washington D.C, New York, London, Lisbon, Berlin, Paris, Brussels, etc., who is not from Miala’s sphere of influence. 

 Many of his chronic, undesirable and horrific ills are still labeled “state secret”….

It will have to be his own cronies or wards to find an extra-judicial resolution to his outstanding disputes … settling accounts with the past style.

Angola: conferência nacional, ameaça constante de violência política vs. ambições desmedidas e irresponsáveis de João Lourenço 

Angola Transparency

Washington D.C— A promoção propagandística duma imagem de lutador implacável contra vilões,criminalidade organizada,abuso de poder, falseamento orçamental, impunidade dos crimes associados à violência e à corrupção passiva e activa às actividades económicas, nomeadamente contratações simplificadas abusivas — não tem passado de um autêntico fiasco para disfarçar a ignorância, incompetência, falta de seriedade, decência, ética e integridade moral de João Lourenço.

Como e quando terá o atual líder do partido governante contribuído para o afastamento físico, psicológico e político do seu antecessor, só o tempo dirá! No entanto, ao aperceber-se de que não está imune aos destinos de José Eduardo dos Santos, o presidente da república opta por utilizar constantemente fundos públicos excessivos para engrossar a sua segurança e a da sua família.

A insistência em tentar governar contra a vontade do povo pode resultar em riscos consideráveis para a sua própria proteção física, e criar um clima político de instabilidade…

View original post 303 more words

Angola: conferência nacional, ameaça constante de violência política vs. ambições desmedidas e irresponsáveis de João Lourenço 

Washington D.C— A promoção propagandística duma imagem de lutador implacável contra vilões,criminalidade organizada,abuso de poder, falseamento orçamental, impunidade dos crimes associados à violência e à corrupção passiva e activa às actividades económicas, nomeadamente contratações simplificadas abusivas — não tem passado de um autêntico fiasco para disfarçar a ignorância, incompetência, falta de seriedade, decência, ética e integridade moral de João Lourenço.

Como e quando terá o atual líder do partido governante contribuído para o afastamento físico, psicológico e político do seu antecessor, só o tempo dirá! No entanto, ao aperceber-se de que não está imune aos destinos de José Eduardo dos Santos, o presidente da república opta por utilizar constantemente fundos públicos excessivos para engrossar a sua segurança e a da sua família.

A insistência em tentar governar contra a vontade do povo pode resultar em riscos consideráveis para a sua  própria proteção física, e criar um clima político de instabilidade e agitação social.

A paz, a liberdade e o progresso social nunca devem ser condicionados aos caprichos arbitrários de uma só pessoa ou de um pequeno grupo. 

A sociedade, de uma forma geral (incluindo o partido no poder e os demais), tem a obrigação moral de encontrar, sem demora, uma solução para o problema de ameaça constante de violência política, ambições desmedidas e irresponsáveis de João Lourenço e seus comparsas mais directos.

Angola: national conference, constant threat of political violence vs. excessive and irresponsible ambitions of João Lourenço 

Washington D.C- The promotion of a propaganda image of a ruthless fighter against villains, organized crime, abuse of power, budgetary distortion, impunity for crimes associated with violence and passive and active corruption in economic activities, namely simplified abusive hiring – it has been nothing but a real fiasco to disguise the ignorance, incompetence, lack of seriousness, decency, ethics and moral integrity of João Lourenço.

How and when will the current leader of the ruling party have contributed to the physical, psychological and political estrangement of his predecessor, only time will tell! However, realizing that he is not immune to the destinies of José Eduardo dos Santos, the president of the republic chooses to constantly use excessive public funds to increase his and his family’s security.

The insistence on trying to govern against the will of the people can result in considerable risks to their own physical protection, and create a political climate of instability and social unrest.

Peace, freedom and social progress must never be conditioned to the arbitrary whims of one person or a small group. 

Society, in general (including the ruling party and others), has a moral obligation to find, without delay, a solution to the constant threat of political violence, excessive and irresponsible ambitions of João Lourenço and his more direct associates.

Angola: uma condecoração moralmente inadmissível e cruel, um assassino de carreira profissional — Carlos Jorge, era uma vez!

Do “camarada” João Lourenço esperávamos mais equanimidade, coragem, sensibilidade e compaixão em relação à questão do 27 de Maio de 1977 — por se tratar de uma temática extremamente delicada e dolorosa… manchada de absoluta violenta repressão, prática cruel, desumana ou degradante. Precisava de alguém mais do que a sua própria esposa — Ana Afonso Dias Lourenço — para atestar a veracidade das informações sobre as ações maliciosas, horrificas ou deliberadas de António Carlos Jorge «Cajó» na cadeia de São Paulo.

Angola: a morally unacceptable and cruel decoration, a professional career killer – Carlos Jorge, once upon a time!
From “comrade” João Lourenço we expected more equanimity, courage, sensitivity and compassion in relation to the issue of May 27, 1977 – because it is an extremely delicate and painful issue… stained with absolute violent repression, cruel, inhuman or degrading practice. Is there anyone better qualified than his own wife Ana Afonso Dias Lourenço to confirm the veracity of the information regarding the malice, horror, or deliberate actions of António Carlos Jorge “Cajó” in the São Paulo jail?

Angola: A abstinência de Angola na votação da resolução das Nações Unidas

Washington D.C – A abstinência de Angola na votação da resolução das Nações Unidas sobre a Ucrânia é um sinal de quão pouco fiáveis são os seus líderes quando se trata de política externa num país outrora ocupado temporariamente pelo regime sul-africano do apartheid.

Angola’s abstinence from voting on the U.N Ukraine resolution is a sign of how untrustworthy its leaders are when it comes to foreign policy in a country once temporarily occupied by apartheid South African regime.

Prof.N’gola Kiluange ( Serafim de Oliveira)

Washington D.C

Prof.kiluangenyc@yahoo.com

Angola: protecção política vs. descredibilidade pública do Presidente da República

Angola: protecção política vs. descredibilidade pública do Presidente da República — quão envolvido João Lourenço está nas alegações de corrupção e de má gestão imputadas aos presidentes do Tribunal de Contas e Tribunal Supremo? Quem protege quem e a que preço?

“Embora haja uma separação de poderes em Angola, a mais alta liderança do Governo pressionou fortemente o presidente do TC a demitir-se e “parece que o mesmo está a ser feito com o juiz Joel Leonardo””

Angola: Political protection versus public discrediting of the President of the Republic – how involved is João Lourenço in the allegations of corruption and mismanagement attributed to the presidents of the Court of Auditors and the Supreme Court? Exactly whose interests are being protected, and at what cost?

“Although there is a separation of powers in Angola, the highest leadership of the Government strongly pressured the president of the TC into resigning and “it seems that the same is being done with judge Joel Leonardo”.”

Referencia:

Angola: Quem terá apresentado Eduardo Fairen a João Lourenço?

Angola Transparency

Depois de abandonar o cargo de CEO na Viva Air Perú (2017-2019), Eduardo Fairen Soria estava (aparentemente!) desempregado até Outubro de 2021, quando assumiu a liderança da TAAG. A empresa mãe dessa companhia aérea peruana é a Viva Air (VH) da Colômbia, que declarou falência em 10 de Fevereiro transacto. Pouco se sabe sobre o motivo do afastamento de suas funções . Mas, o enigma aqui é como um desempregado de longa duração conseguiu convencer ao Presidente da República para nomeá-lo gerente-geral de uma empresa nacional [TAAG] com 3.5 mil milhões de dólares em ativos. 

Angola: Who will have introduced Eduardo Fairen to João Lourenço?

After stepping down as CEO at Viva Air Perú (2017-2019), Eduardo Fairen Soria was (apparently!) unemployed until October 2021, when he took over the leadership of TAAG. The parent company of this Peruvian airline is Colombia’s Viva Air (VH), which declared bankruptcy last February 10…

View original post 73 more words

%d bloggers like this: